Boeing determina que oito jatos 787 sejam retirados de serviço devido a questões estruturais

  • Indústria
  • Notícias
  • Boeing determina que oito jatos 787 sejam retirados de serviço devido a questões estruturais

Aeronaves deverão ser inspecionadas e reparadas antes de continuar a operação comercial

A fabricante norte-americana Boeing ordenou a retirada de serviço de oito jatos 787 Dreamliner recentemente construídos, que foram identificados como tendo dois problemas de fabricação distintos. Os dois desajustes estruturais foram encontrados na junção da seção traseira da fuselagem dos jatos, que combinados resultam em uma condição que não atende aos padrões de projeto. A empresa identificou que oito exemplares foram afetados por ambos os problemas e portanto, devem ser inspecionados e reparados antes de continuar a operação. A companhia não divulgou mais detalhes, como quais companhias aéreas foram afetadas ou quando essas aeronaves foram construídas ou em que instalações. A Boeing produz o Dreamliner em fábricas em Everett, Washington e North Charleston. Fontes citadas pela publicação do setor The Air Current, disseram que a questão estrutural tinha a ver com a incapacidade de suportar o estresse máximo experimentado por aeronaves em serviço, levando a uma falha potencial. A Boeing afirma que notificou a Administração Federal de Aviação dos EUA e está conduzindo uma revisão completa da causa raiz. Mais informações no portal www.flightglobal.com .

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn