Boeing entrega aeronave número 2.000 para operador na China

Marco histórico reflete o crescimento rápido no maior mercado mundial de aviação comercial

A fabricante norte-americana Boeing anunciou a entrega da aeronave número 2.000 a um operador chinês, um 737 MAX para a companhia aérea Xiamen Airlines. O marco e o ritmo em que foi atingido refletem o crescimento acelerado do maior mercado mundial de aviação comercial. A empresa ultrapassou a marca de seus primeiros mil aviões operando na China ao longo de quatro décadas. Os 1.000 jatos seguintes foram entregues nos últimos cinco anos. O ritmo acelerado continua, já que um em cada quatro aviões comerciais da Boeing vai para uma operadora chinesa, seja por meio de compra direta ou arrendamento. A frota comercial do país asiático deve dobrar nos próximos 20 anos. A Boeing prevê que a China precisará de 7.690 novos aviões, avaliados em US$ 1,2 trilhão até 2038. O estudo também estima que o país experimentará um forte crescimento no mercado de serviços comerciais, com demanda crescendo US$ 1,5 trilhão nas próximas duas décadas, respondendo por 17% da procura mundial.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn