Boeing

Programa incentiva maior uso de combustíveis renováveis de aviação, que reduzem as emissões em até 80%

A fabricante norte-americana Boeing anunciou que irá oferecer às companhias aéreas e operadoras a opção de alimentar seu novo jato comercial com biocombustível para o voo doméstico. O programa foi projetado para estimular ainda mais o uso de combustíveis sustentáveis,​ que reduzem as emissões em até 80% e apoiam o esforço da indústria para proteger o meio ambiente. A opção estará disponível para clientes que aceitarem novos aviões nos centros de entrega em Seattle e Everett. A empresa também planeja usar biocombustível para testes de voo em suas instalações enquanto trabalha para oferecer a mesma opção em sua unidade na Carolina do Sul. A companhia aérea Alaska Airlines será a primeira participante do programa com uma mistura de biocombustível feita pela empresa World Energy e combustível tradicional quando receber três aviões Boeing 737 MAX este ano. A fabricante produz o biocombustível em sua refinaria em Paramount, Califórnia, a primeira instalação do mundo projetada para produzir comercialmente combustível renovável. Feito a partir de resíduos agrícolas, o combustível é certificado para uso comercial e pode ser misturado com o tradicional sem modificações em aviões, motores ou infra-estrutura de abastecimento. A Boeing promove o desenvolvimento de biocombustíveis incluindo o apoio ao primeiro voo de teste de aviação comercial realizado pela Virgin Atlantic em 2008. A extensa pesquisa, testes e revisão em colaboração com outros fabricantes de aeronaves e motores e partes interessadas da aviação, levou à aprovação do biocombustível para uso comercial em 2011. Uma década após a primeira operação de teste, companhias aéreas em todo o mundo realizaram quase 170.000 voos de passageiros em uma mistura de biocombustível e de petróleo.