Boeing planeja aprofundar cortes através de dispensa voluntária

Opção será oferecida em grande parte aos funcionários da unidade de aviões comerciais e na divisão de serviços e operações corporativas

A fabricante norte-americana Boeing está se preparando para oferecer dispensa voluntária aos funcionários pela segunda vez este ano, além da meta original de 10% divulgada em abril. A opção será oferecida em grande parte aos funcionários da unidade de aviões comerciais e na divisão de serviços e operações corporativas. A empresa, que também está tentando devolver ao serviço o modelo 737 MAX, prevê um mercado significativamente menor nos próximos três anos. Por outro lado, além de cerca de 19.000 cortes já em curso, está contratando cerca de 3.000 funcionários para a sua divisão de defesa e espaço, cujos contratos com o governo se tornaram a principal fonte de receita. Enquanto isso, a empresa também está engajada em um esforço de transformação empresarial em grande escala, avaliando cada aspecto do negócio em busca de oportunidades de melhoria. A Boeing anunciou no mês passado que estava encerrando a produção do jato 747-8 e estudando a consolidação da produção do 787 Dreamliner, fabricado na Carolina do Sul e no estado de Washington. Mais informações em https://www.bloomberg.com .

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn