Boeing relata que a região Ásia-Pacífico continua a impulsionar a demanda global por profissionais da aviação

  • Indústria
  • Notícias
  • Boeing relata que a região Ásia-Pacífico continua a impulsionar a demanda global por profissionais da aviação

Área responde por mais de um terço da procura prevista, ou 816.000 novos funcionários totais da aviação comercial nos próximos 20 anos

A fabricante norte-americana Boeing relatou que a região Ásia-Pacífico continua a impulsionar a demanda global por pilotos comerciais, técnicos e tripulação de cabine. A região responde por mais de um terço da procura global prevista, ou 816.000 novos funcionários totais da aviação comercial nos próximos 20 anos. O estudo indica que ela está intimamente ligada às projeções de entregas de novas aeronaves em todo o mundo e também leva em consideração as taxas anuais de utilização de aviões, os requisitos de tripulação por região e os protocolos regulatórios. Nos próximos 20 anos, as companhias aéreas de todo o mundo precisarão de 44.000 novos aviões, com mais de 17.000, ou 39% desse total entregues na Ásia-Pacífico. A previsão projeta que a região precisará de 244.000 novos pilotos comerciais, ou 38%, dos pilotos necessários em todo o mundo. Essa demanda, decorrente de uma mistura de crescimento previsto de frota, aposentadorias e desgaste, será mais significativa na China. Espera-se que o país precise de 124.000 pilotos, mais da metade dos necessários na região como um todo. O Sudeste Asiático e o Sul da Ásia seguem, com 20% e 17% da demanda, respectivamente. A região também deve liderar a demanda global por técnicos de manutenção (249.000, ou 39% da demanda global) e tripulação de cabine (323.000, ou 37% da demanda global), com a China liderando a procura por ambos (124.000 técnicos de manutenção e 150.000 tripulação da cabine.) A Boeing faz parceria com clientes, governos e instituições educacionais para garantir que o mercado esteja preparado para atender à demanda de treinamento nos próximos 20 anos e oferece ferramentas prra ajudar a melhorar a eficiência e estabilidade operacional. O estudo pode ser visualizado no endereço www.boeing.com/commercial/market .

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn