Boeing vai diminuir a taxa de produção do 737 MAX

A partir deste mês de abril serão produzidos 42 exemplares para acomodar a pausa nas entregas do MAX

A fabricante norte-americana Boeing anunciou que está ajustando o ritmo de produção do modelo 737 para acomodar a pausa nas entregas do MAX, o que permite priorizar recursos adicionais para focar na certificação do software e colocar a versão novamente em voo. Dessa forma, a taxa de produção de 52 aviões por mês será reduzida para 42 unidades/mês. A empresa está coordenando juntamente com os operadores enquanto define planos para mitigar o impacto desse ajuste. Também trabalhará diretamente com os fornecedores em seus planos de produção para minimizar a interrupção operacional e o impacto financeiro da mudança na taxa de produção.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn