Chile registrou queda de 90% na demanda durante o mês de março

Redução vertiginosa ocorreu devido a crise mundial do COVID-19

Devido a crise mundial do COVID-19, o movimento de passageiros internacionais no Chile passou de 192.160 pessoas na primeira semana de março para apenas 17.433 na última semana, o que representou uma queda de 90,9% em relação ao mesmo mês de 2019. Para os viajantes nacionais, a redução manifestou-se de 301.361 para apenas 31.821 pessoas, o que constituiu uma variação de 89,4%. Consequentemente, o mês de março apresentou uma queda de 90,0% em relação ao mesmo período do ano anterior. As companhias aéreas registraram variação negativa em seu crescimento sendo as mais importantes a ONE Airlines, com 49,3%, e SKY Airline, com queda de 37,5%. A LATAM seguiu com uma queda de 32,4% e a JetSMART com 32,2%. A menos afetada por sua condição de nicho foi a Aerovías DAP, com uma queda de 19,8%. Apesar disso, a participação de mercado permaneceu inalterada em março. A LATAM liderou com 59,6%, seguida pela SKY com 24,5% e JetSMART com 15,0%. A Aerovías DAP com 0,8% e ONE Airlines com 0,2% registraram participação reduzida devido ao tipo de operação. Mais informações no portal www.desdescl.com.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn