Companhias aéreas já transportaram mais de 7,2 mil itens para transplantes no ano

Contribuição da aviação comercial foi de mais de 86% dos transportes realizados no período pelos diversos modais

De acordo com dados da Central Nacional de Transplantes (CNT), entre janeiro e outubro de 2018, 7.276 itens (órgãos, tecidos, equipes médicas e outros insumos) foram transportados gratuitamente pela aviação comercial brasileira para a realização de transplantes no sistema público de saúde do Brasil. O programa, de forma geral, somou 8.988 itens deslocados por todas as vias de transporte no período (além dos voos regulares das companhias brasileiras são realizados traslados por companhias aéreas estrangeiras, Força Aérea Brasileira, voos particulares, Correios e outros meios terrestres). A contribuição da aviação comercial foi de mais de 86% dos transportes realizados no período pelos diversos modais. Em números absolutos, 3.772 voos das empresas ABEAR transportaram pelo menos um item para transplantes. Integram o acordo estabelecido para realização dos transportes as companhias aéreas brasileiras Avianca, Azul, Gol, LATAM e Passsaredo, todas membros da Associação Brasileira das Empresas Aéreas. No ano passado, cerca de 9.000 órgãos, tecidos e equipes médicas foram transportadas por aviões, sendo 90% do volume de responsabilidade das empresas do Brasil, que possui o maior sistema público de transplantes do mundo, com efetiva atuação do avião para os deslocamentos de longa distância. A participação das companhias aéreas é de extrema importância para oferecer a agilidade necessária para que um órgão possa ir de uma região a outra, mantendo as condições de conservação adequadas para cirurgia. Mais informações no portal www.agenciaabear.com.br. Foto: Benito Latorre

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn