Delta anuncia acordo para adquirir dez milhões de galões/ano de combustível sustentável

SAF deverá estar disponível para uso pela companhia aérea entre 2022 e 2023

O trabalho da companhia aérea Delta para criar um futuro sustentável continua com a assinatura de um contrato de longo prazo pelo qual vai comprar dez milhões de galões por ano de biocombustíveis renováveis ​​avançados da empresa Gevo. Os combustíveis sustentáveis ​​para aviação fornecem benefícios ambientais significativos, porque a pegada de carbono do ciclo de vida pode ser 75% menor que o convencional. O acordo complementa o recente investimento de US$ 2 milhões da empresa na Northwest Advanced Biocombustíveis, para o estudo de viabilidade de uma instalação para produzir combustível sustentável e outros produtos do tipo no estado de Washington. O investimento é apenas um exemplo do trabalho da empresa para impactar positivamente o meio ambiente, manter seu compromisso com o crescimento neutro em carbono e reduzir as emissões em 50% até 2050. Alimentado por produtos de milho industriais não comestíveis, o processo patenteado da Gevo separa o açúcar das proteínas no produto de milho. Os açúcares são então usados ​​para produzir o combustível de aviação, enquanto as proteínas são fornecidas ao gado. Depois de capturar e converter o esterco de gado em digestores de biogás que podem deslocar o gás natural à base de fósseis, os sólidos produzidos são usados ​​como fertilizante para os campos, criando assim um ciclo de fabricação contínuo e renovável. Espera-se que o combustível de aviação sustentável seja produzido após a conclusão de uma expansão das instalações de produção avançada existentes em Luverne e deverá estar disponível para uso pela Delta entre 2022 e 2023. Desde 2005, a companhia reduziu o consumo de combustível de aviação, levando a uma redução de 11% nas emissões, além de investir em aeronaves novas e mais eficientes em termos de consumo. Em julho deste ano, também realizou o primeiro dos 20 voos de entrega de aeronaves da linha de montagem final da Airbus em Mobile, Alabama, utilizando combustível de aviação sustentável e compensações de carbono.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn