Demanda doméstica registra queda de 32,9% em março

Emergência de saúde pública faz número de passageiros recuar de 7,7 milhões para 4,9 milhões na comparação anual

A queda da demanda por voos no mercado doméstico chegou a 32,9% em março, na comparação com mesmo mês de 2019. Com a retração, decorrente da emergência causada pela pandemia relacionada ao novo COVID-19, foram transportados 4,9 milhões de passageiros pagos ante 7,7 milhões de embarques registrados em igual período do ano anterior. A oferta também caiu no período comparado, com redução de 24,6%. A taxa de ocupação dos assentos oferecidos nas aeronaves das principais empresas brasileiras ficou em 72,1% em março deste ano, uma queda de 11% em relação aos 80,9% verificados no mesmo mês de 2019. A participação no mercado doméstico em março mostrou a LATAM com 38,2%; Gol com 37,0%; e Azul com 24,8%. A retração da demanda foi ainda maior em relação aos voos internacionais. Neste segmento, a demanda caiu 42,4% em março, na comparação com mesmo período do ano passado e a oferta registrou retração de 30,1%, na mesma base de comparação. Foram transportados 44% menos passageiros pagos em março de 2020, com taxa de ocupação das aeronaves de 66,7%. Mais informações no portal www.anac.gov.br.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn