Demanda global por carga aérea registra queda de 15,2% em março

Período registrou um grave déficit de capacidade com diminuição de 22,7% segundo a IATA

A Associação Internacional de Transporte Aéreo divulgou dados sobre o desempenho da carga aérea no último mês de março, demonstrando um grave déficit de capacidade. A procura caiu 15,2% no período em relação ao ano anterior (-15,8% para os mercados internacionais) e a capacidade diminuiu 22,7% (-24,6% para os mercados internacionais). As linhas para o exterior representam 87% da carga aérea e a capacidade de porão encolheu 43,7% em março em relação ao mesmo mês de 2019. Isso foi parcialmente compensado por um aumento de 6,2% na capacidade por meio do uso expandido de aeronaves de carga, incluindo o uso de aviões de passageiros ociosos para operações do tipo. Embora exista uma escassez imediata de capacidade, espera-se que a economia em colapso deprima ainda mais o volume geral de carga. A análise de curto prazo mostra que a atividade manufatureira global continuou a se contrair em março, pois os bloqueios impostos pelo governo causaram interrupções generalizadas. As operadoras latino-americanas registraram queda mais acentuada com um declínio anual de 19,3% na demanda internacional. As quedas foram mais graves na América Central e do Sul, com volumes caindo cerca de 35% em relação ao ano anterior. A capacidade internacional diminuiu 37,6%. Mais informações no portal www.iata.org.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn