Demanda mundial de carga aérea apresenta queda de 1,4% em fevereiro

Segundo a IATA, esse resultado já mostra o impacto negativo causado pela pandemia do novo COVID-19 no segmento

A demanda global por transporte aéreo de carga aérea recuou 1,4% no último mês de fevereiro, em relação ao mesmo período do ano passado, informou a Associação Internacional de Transporte Aéreo. A capacidade teve redução de 4,4%, na comparação anual. Com isso, o aproveitamento das aeronaves teve aumento de 1,5 ponto percentual, atingindo 46,4% no mês. Segundo a IATA, esses resultados já mostram o impacto negativo causado pela pandemia do novo COVID-19 no segmento. No primeiro bimestre, essa atividade acumula queda de 2,7%, em relação a igual período do ano passado, com redução de 1,7% na capacidade, na mesma comparação. O aproveitamento dos aviões teve recuo de 0,5 ponto percentual, chegando a 45,5%. Por outro lado, as companhias aéreas da América Latina experimentaram um aumento na demanda de frete em fevereiro de 1,8%. A capacidade diminuiu 2,6% em relação ao ano anterior. A região não chegou ainda a ser afetada pelo surto no período. No entanto, as cadeias globais de fornecimento interrompidas e um cenário econômico frágil em alguns países da região continuam a criar obstáculos para o setor.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn