Demanda por carga aérea continuou em queda em maio

Setor sofre com volumes de comércio global muito fracos e tensões comerciais entre os EUA e a China

A Associação Internacional de Transporte Aéreo divulgou dados para os mercados globais de frete aéreo mostrando que a demanda diminuiu 3,4% em maio último, em comparação com o mesmo período de 2018, uma leve melhora na contração de 5,6% registrada em abril. A capacidade aumentou 1,3% em relação ao ano anterior, superando o aumento da procura pelo 13º mês consecutivo. A demanda de carga aérea sofre com volumes de comércio global muito fracos e tensões comerciais entre os EUA e a China. Isso contribuiu para o declínio de novos pedidos de exportação. Na contramão da tendência, as companhias aéreas da América Latina experimentaram um aumento no crescimento da demanda de frete em maio da ordem de 2,7% em comparação com o mesmo período do ano anterior, com a capacidade tendo aumentado 6,6%. Mais informações no portal www.iata.org.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn