Demanda por viagens aéreas diminui ritmo de crescimento em setembro

IATA estima que os impactos da atividade severa de furacões e tufões no período reduziram em torno de 0,1 a 0,2 ponto percentual em relação ao crescimento esperado

A Associação Internacional de Transporte Aéreo anunciou os resultados de tráfego global de passageiros para setembro mostrando que a demanda cresceu 5,5% em comparação com o mesmo mês de 2017. O número representa uma desaceleração de 6,4% no crescimento verificado em agosto ano a ano. A capacidade subiu 5,8% e a taxa de ocupação caiu pela primeira vez em oito meses, com queda de 0,3 ponto percentual em relação ao mesmo período do ano anterior, chegando a 81,4%. A IATA estima que os impactos da atividade severa de furacões e tufões no período reduziram em torno de 0,1 a 0,2 ponto percentual em relação ao crescimento esperado. No entanto, mesmo após contabilizar esses impactos, a demanda mensal de tráfego ficou abaixo do ritmo de 6,7% no acumulado do ano. Por outro lado, a demanda das companhias aéreas da América Latina subiu 7,0%, crescimento mais forte entre as regiões e bem acima do aumento de 4,4% registrado em agosto. A capacidade subiu 9,8%, o que também representou o maior aumento entre as regiões e a taxa de ocupação caiu 2,1 pontos percentuais, atingindo 80,3%. Mais informações no portal www.iata.org.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn