Demanda por voos domésticos cresceu 3,92% em fevereiro antes da pandemia

Oferta de assentos nas aeronaves mostrou alta de 4,61% na comparação anual

A demanda por voos domésticos registrou crescimento de 3,92% em fevereiro, em relação ao mesmo período do ano passado. A Associação Brasileira das Empresas Aéreas destacou que esse resultado, assim como os demais para o mês, ainda não refletiram o impacto do novo COVID-19 no setor. A Organização Mundial da Saúde (OMS) decretou a pandemia mundial no último dia 11 de março e as primeiras iniciativas de governos estaduais de isolamento social no país tiveram início na segunda quinzena do mês. Dessa forma, a oferta de assentos nas aeronaves mostrou alta de 4,61% em fevereiro na comparação anual. O aproveitamento dos aviões teve recuo de 0,54 ponto percentual para 81,85%. Ao todo, foram transportados 7,6 milhões de passageiros no período. Todos os dados se referem às associadas ABEAR e as demais companhias nacionais. O transporte aéreo de passageiros no mercado internacional, entre as companhias aéreas brasileiras, registrou redução de 5,96% em fevereiro, em relação a igual período de 2019. Foi o sétimo mês consecutivo de retração nesse indicador. A oferta recuou 7,59% na mesma comparação, o nono resultado mensal negativo seguido. O aproveitamento das aeronaves ficou em 80,88%, alta de 1,4 ponto percentual. O transporte aéreo de cargas recuou 6,47% em fevereiro, em relação ao mesmo mês do ano passado. No mercado internacional, essa atividade teve queda de 15,02% na mesma comparação, 15º mês consecutivo de resultado negativo.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn