Demanda por voos domésticos desacelera em maio

Foram transportados 7,3 milhões de passageiros no período, expansão de 4,11% na comparação anual

A demanda por voos domésticos registrou crescimento de 3,9% em maio, em relação ao mesmo mês de 2017, mas em comparação com a alta de 6,41% de abril mostrou uma desaceleração de 2,51 pontos percentuais. A oferta de assentos nos aviões teve aumento de 5,22% diante de maio do ano passado. Ao todo, foram transportados 7,3 milhões de passageiros no período, expansão de 4,11% na comparação anual. Já o aproveitamento das aeronaves teve o pior resultado desde agosto de 2013, ao se situar em 76,94%. Contribuiu para isso a greve de caminhoneiros, que afetou todo o Brasil no fim de maio, impactando a distribuição de combustível de aviação em diversos aeroportos e levando ao cancelamento de alguns voos, o que afetou a demanda como um todo e dificultou o comparecimento de passageiros para embarque. De janeiro a maio, a demanda por viagens aéreas nacionais acumula crescimento de 4,10%, diante de maio de 2017, com aumento de 3,59% na oferta e alta de 0,4 ponto percentual na taxa de ocupação dos aviões, para 80,32%, nas comparações anuais. O total de passageiros transportados chega a 37,4 milhões, elevação de 3,37%. As viagens aéreas internacionais, entre as companhias aéreas brasileiras, registraram crescimento de 13,02% em maio, em relação a igual mês do ano passado. A oferta, por sua vez, teve aumento de 17,14%. Com isso, o aproveitamento dos aviões recuou 2,96 ponto percentual, para 81,34%. Foram transportados 658,4 mil passageiros no período, alta de 7,4%. No acumulado de janeiro a maio, os voos internacionais mostram expansão de 15,61%, com aumento de 18,5% na oferta e queda de 2,08 pontos percentuais na taxa de ocupação dos aviões, em relação ao mesmo mês de 2017. Mais informações no portal www.agenciaabear.com.br.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn