Demanda por Wi-Fi a bordo está motivando a fidelidade dos passageiros entre as companhias aéreas na América Latina

  • Indústria
  • Notícias
  • Demanda por Wi-Fi a bordo está motivando a fidelidade dos passageiros entre as companhias aéreas na América Latina

Quatro em cinco passageiros seriam mais propensos a fazer nova reserva em uma empresa aérea se facilidade de alta qualidade fosse oferecida

A disponibilidade Wi-Fi a bordo é um dos principais motivadores da fidelidade e satisfação dos atuais passageiros das companhias aéreas na América Latina, de acordo com a maior pesquisa do setor sobre atitudes dos viajantes. A quarta pesquisa global de conectividade a bordo foi publicada pela empresa de tecnologia Inmarsat. A conectividade Wi-Fi já é uma parte essencial da vida cotidiana em terra, sendo que mais de quatro quintos dos entrevistados da América Latina (83%) acreditam que o serviço é "fundamental" para a vida diária. Uma vez que mais de dois terços dos passageiros latino-americanos (69%) descrevem Wi-Fi a bordo como essencial, atender à demanda nos voos é de suma importância para melhorar a experiência do passageiro e motivar a fidelidade na região. O Wi-Fi agora é tão importante para os passageiros que quatro em cada cinco (80%) teriam mais chances de fazer nova reserva em uma companhia aérea se a facilidade estivesse disponível. A internet é considerada o terceiro fator mais importante para os passageiros na América Latina ao escolherem uma transportadora aérea, ficando atrás apenas da reputação da empresa e da bagagem despachada gratuitamente. O impacto do Wi-Fi a bordo sobre a fidelidade e a satisfação é particularmente significativo para os grupos de passageiros mais interessados em se manter conectados no ar. Os viajantes latino-americanos tendem a utilizar o Wi-Fi a bordo mais do que quaisquer outros passageiros em todo o mundo; nove em dez passageiros na região (94%) usariam o Wi-Fi a bordo se estivesse disponível em seu próximo voo. Na América Latina, clientes de alto valor, pais e jovens estão entre os passageiros mais propensos a usar o serviço a bordo: mais de nove em dez (95%) passageiros em viagem de negócios ou viajando com crianças e usuários entre 18 e 30 anos na região planejam usar a facilidade se ela for oferecida no próximo voo. O Wi-Fi a bordo também poderia resultar em viagens de negócios mais produtivas, visto que mais de oito em dez viajantes de negócios (84%) na região usariam o serviço para continuar trabalhando no avião. O acesso ao Wi-Fi também é um fator importante para os passageiros ansiosos, pois que mais da metade (56%) disse que usaria a tecnologia para manter o contato com familiares e amigos no solo. Para a maioria dos passageiros de companhias aéreas a conectividade on-line é tão importante que eles abririam mão de outras comodidades a bordo para ter acesso à Internet. O estudo da Inmarsat também revelou que mais da metade dos passageiros em todo o mundo (54%) escolheria Wi-Fi em vez de refeição a bordo. Atualmente, os passageiros estão incluindo as bebidas alcoólicas à lista de artigos de bordo que dispensariam para estar on-line e mais da metade dos passageiros latino-americanos (60%) sugerem que também gostariam de trocar a bebida alcoólica pelo acesso ao Wi-Fi. O aumento na demanda por Wi-Fi a bordo, correspondeu também ao aumento de utilização, considerando que dois terços (66%) dos passageiros na América Latina que tiveram acesso a ferramenta no ano passado optaram por usar o serviço. No entanto, a demanda por qualidade de Wi-Fi a bordo é significativamente mais alta do que a oferta nas frotas das companhias aéreas da região, uma vez que apenas metade (53%) dos passageiros utilizaram voos onde o serviço foi oferecido.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn