Embraer apoia estabelecimento de painel na OMC para examinar os subsídios para Bombardier

O entendimento é de que os benefícios concedidos pelo governo canadense são inconsistentes com os compromissos assumidos na OMC

A fabricante brasileira Embraer anunciou que apoia o estabelecimento do painel na Organização Mundial do Comércio (OMC), em Genebra, para que o órgão examine os mais de USD 3 bilhões em subsídios que a Bombardier recebeu dos governos do Canadá e de Quebec. Com a aprovação do pedido feito pelo governo brasileiro, serão investigados valores aportados em mais de 25 programas da empresa. O estabelecimento do painel ocorre na mesma semana em que o Departamento de Comércio dos Estados Unidos anunciou uma determinação preliminar condenando os subsídios do governo canadense à Bombardier, justificando a imposição de uma sobretaxa de 219% sobre as importações dos jatos CSeries nos Estados Unidos. O entendimento do governo brasileiro, compartilhado pela Embraer, é de que os subsídios concedidos pelo governo canadense são inconsistentes com os compromissos assumidos pelo Canadá na OMC.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn