Empresas aéreas e aeroportos da China elevam padrão de tecnologia

Investimentos em chatbots, biometria e blockchain foram desenvolvidos para melhorar a experiência do passageiro

Companhias aéreas e os aeroportos da China estão migrando para um outro nível de serviços e tecnologias na indústria da aviação. As empresas aéreas passam a adotar inteligência artificial e automação para fornecer uma experiência de autoatendimento personalizada para os passageiros. De acordo com pesquisa da SITA, as transportadoras e terminais aéreos do país apostam nessas tecnologias para expandir serviços móveis e automatizar a jornada. Uma ferramenta chave que está atraindo investimentos é a inteligência artificial. A pesquisa revela que 88% das companhias aéreas e aeroportos planejam avanços em pesquisa e desenvolvimento em tecnologia até 2022 e estão focados em agentes virtuais e chatbots. Esse investimento é um resultado da demanda dos passageiros. A pesquisa mostra ainda que 64% deles gostariam de ter um concierge de viagem digital. Enquanto isso, quase metade (43%) das operadoras aéreas na China tem serviços de atendimento ao cliente por chatbot orientados por inteligência artificial. De acordo com a demanda dos passageiros e disponibilidade das empresas aéreas, os investimentos devem crescer nos próximos anos. Para os viajantes, o autoatendimento atingiu um nível avançado de maturidade, mas uma mudança ainda ocorre à medida que a biometria é adotada. Hoje, 27% dos aeroportos possuem portões de embarque automáticos que usam a biometria. Em apenas três anos isso aumentará para 66%. Até 2022, mais da metade dos termnais tem planos de adotar totens biométricos e seguros para todos os pontos da jornada. As companhias aéreas também estão comprometidas com a implementação de portões de embarque automáticos que usam biometria como método de identificação e 60% planejam usá-los para proporcionar uma experiência segura e melhor aos passageiros nos próximos três anos. Os serviços móveis também são vitais para atender às demandas dos passageiros da China e até 2022, todas as empresas aéreas e 93% dos aeroportos planejam investimentos neles. Serviços como ofertas de companhias aéreas, check-in e notificações de status de voos via celular já são fornecidos por todas as transportadoras. Um quinto também está usando celulares para vender jornais, revistas e serviços de streaming para os passageiros. Os aeroportos também estão investindo em serviços móveis para oferecer uma experiência mais personalizada aos passageiros. Os serviços, incluindo o de notificações sobre status de voo e aeroporto e gerenciamento de relacionamento com clientes estão bem estabelecidos e são oferecidos por até 81% dos aeroportos. Além de manter o passageiro informado e conectado via celular, os terminais da China também facilitam os pagamentos móveis. Cerca de três quartos deles permitem que os passageiros comprem serviços aeroportuários e façam pagamentos via celular. Este serviço personalizado se confirma como uma ferramenta vital para os viajantes da China. O relatório destaca que a tecnologia blockchain é outra área importante de investimento para as companhias aéreas. Hoje, apenas 24% utiliza a tecnologia, mas isso deve saltar para 80% até 2022, estando de acordo com as tendências e compromissos recentes no país.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn