Fábrica da Airbus em Hamburgo atingida por surto de Covid-19

 

A fabricante de aviões europeia Airbus teve que colocar cerca de 500 de seus funcionários em quarentena após um surto de COVID em sua fábrica em Hamburgo-Finkenwerder, após 21 funcionários terem testado positivo para o vírus no fim de semana, forçando a Airbus a pedir às pessoas que ficassem em casa como medida de precaução.

“A Saúde e Segurança de nosso pessoal, ao mesmo tempo em que mantemos a continuidade dos negócios, é nossa prioridade principal. As medidas apropriadas, como testes em série imediatos e quarentena, foram iniciadas imediatamente de acordo com o protocolo estabelecido em cooperação com as autoridades”, disse um porta-voz do consórcio europeu.

A unidade da Airbus em Hamburgo emprega cerca de 12.000 pessoas no total. Ela fabrica e equipa seções da fuselagem para aeronaves de fuselagem larga da Airbus, incluindo o A330 e o A350, porém, mais importante, o site é uma linha de montagem final para a popular família de aeronaves A320. É também a casa da gestão de todo o programa A320.

Normalmente, uma interrupção desta escala afetaria significativamente a taxa de produção da aeronave de um corredor. No entanto, devido à crise global de saúde, a Airbus já havia reduzido as metas de produção de 60 esperados por mês para apenas 40.

Embora qualquer impacto como esse seja indesejável, é improvável que afete significativamente as entregas de aeronaves, graças ao flex já embutido na programação de produção.

Foto: Airbus

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn