História da aviação brasileira ganha exposição no MCB

Instituição apresenta o universo de criação do design nacional para artefatos concebidos para voar

O Museu da Casa Brasileira, instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, apresenta em parceria com o Instituto Embraer, o universo de criação do design nacional para artefatos concebidos para voar. Como instituição dedicada às questões do design com o qual busca contribuir anualmente por meio da realização do Prêmio Design MCB, traz por meio da mostra design na aviação brasileira, o caso de sucesso da Embraer, que apostou desde sua fundação em 1969 no potencial inovador da engenharia e da criatividade nacional. A exposição permanece em cartaz até 20 de agosto. A fabricante brasileira foi estabelecida em São José dos Campos/SP para produzir o avião Bandeirante e atender à aviação regional. Hoje, quase cinquenta anos depois, ela é uma empresa global que projeta, desenvolve, fabrica e comercializa aeronaves, sistemas e soluções para Aviação Comercial, Aviação Executiva e Defesa & Segurança. Criado para competições mundiais de voo a vela, o planador Urupema, em escala 1:2, abre a exposição já no portão do Museu da Casa Brasileira. Projetado em 1963, este planador feito de madeira e resina epóxi foi criado para competições mundiais de voo a vela. No jardim do Museu estão dois modelos em tamanho real: o A-29 Super Tucano (EMB 314), turboélice de ataque leve e treinamento avançado, e a Máquina de Voar de Leonardo da Vinci, construída especialmente para esta exposição para ser testada pelo público, acionando as asas a partir dos pedais. Entrando no Museu, uma linha do tempo apresenta a história da aviação brasileira com modelos tridimensionais de aeronaves em escala 1:50, desde 1709 a 2017, apresentando aviões produzidos por iniciativas autônomas e outras empresas, além de todas as séries criadas pela Embraer. O espaço central do Museu apresenta peças em dimensão real, combinando componentes de aeronaves com modelos menores do avião completo, oferecendo ao público uma experiência de escala e de uso da tecnologia aeronáutica, com grandes imagens de linhas de montagem. Entre uma turbina do Bandeirante (EMB 110) e um trem de pouso do jato comercial ERJ 145, destaca-se a seção da fuselagem em corte de uma aeronave comercial regional, com ensaio de interiores. A visitação se completa com uma experiência em realidade virtual, através de projeção e um simulador que permite explorar o espaço interno do modelo KC-390, novo avião militar multimissão da Embraer. A exposição conta ainda com parceira institucional da Força Aérea Brasileira e patrocínio da Goodyear, Saab, United Technologies e Boeing.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn