IATA agradece ao governo brasileiro por apoiar a indústria da aviação

As perdas de receita previstas para o setor foram calculadas em cerca de US$ 113 bilhões

A Associação Internacional de Transporte Aéreo estendeu seus agradecimentos ao governo brasileiro por seu apoio à indústria de aviação, que está sendo fortemente afetada pelo surto da COVID-19. As perdas de receita previstas para o setor foram calculadas em cerca de US$ 113 bilhões. As companhias aéreas de todo o mundo estão sendo forçadas a cortar a capacidade e estão tomando outras medidas de emergência para reduzir custos, enquanto fazem o seu melhor para manter a tarefa vital de conectar as economias do mundo. A aviação desempenha um papel vital na economia brasileira, apoiando US$ 18,8 bilhões do PIB do País, juntamente com 840 mil empregos. Apesar da propagação do vírus, a Organização Mundial de Saúde não pediu restrições às viagens ou ao comércio. Na verdade, o transporte aéreo desempenha um papel importante levando médicos e suprimentos para onde são necessários. A OMS tem publicado importantes conselhos aos viajantes em seu site. Todos os dados médicos disponíveis mostram que voar em um avião não aumenta o risco de contrair o vírus. Os passageiros devem ficar seguros de que o ar da cabine é filtrado, que as aeronaves estão sendo limpas de acordo com os padrões globais, que os principais aeroportos implementaram testes de temperatura para os viajantes e que a equipe e tripulação das transportadoras são treinadas para lidar com um eventual caso de passageiro que apresentar sintomas de infecção. 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn