IATA exige adoção de etiqueta RFID na bagagem

Associação segue exemplo adotado pela companhia aérea Delta Air Lines

O sistema de rastreamento de bagagem em tempo real por meio de etiqueta RFID na bagagem utilizado pela companhia aérea Delta Air Lines está sendo elogiado por especialistas do setor como um dos fatores que levou a Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA) a assumir recentemente um compromisso com o desenvolvimento de um plano global para padronizar e exigir a tecnologia RFID em todas as etiquetas de bagagem. Em sua assembleia anual, a IATA disse que o processo de criar uma solução desse tipo deve levar cerca de um ano e nesse período, ela deve se alinhar a parceiros, principalmente aeroportos, para amadurecer a visão industrial da implementação da etiqueta RFID de rastreamento de bagagem a partir de 2020 em todas as companhias aéreas. A Delta introduziu o uso desse procedimento nas bagagens em 2016 e depois disso, a IATA compartilhou os resultados de um estudo que concluiu que a adoção global de uma solução RFID poderia reduzir o número de bagagens extraviadas em até 25% até 2022. Desde o lançamento, a companhia aérea observou melhoria constante na confiabilidade do rastreamento de bagagens, ficando em primeiro lugar entre os concorrentes em sete dos últimos 12 meses.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn