IATA propõe alternativas para evitar medidas de quarentena

Associação está promovendo uma abordagem em camadas

A Associação Internacional de Transporte Aéreo está solicitando aos governos que evitem medidas de quarentena ao reabrir suas economias. Em vez disso, está promovendo o que chama de “abordagem de medidas em camadas”. As sugestões da IATA incluem desencorajar os passageiros a viajar se não estiverem bem. Ela afirma que as companhias aéreas estão ajudando a tornar isso possível, oferecendo flexibilidade aos viajantes no momento da reserva, permitindo que eles ajustem as datas e, portanto, não sejam penalizados se não voarem no horário original. Também afirma que a triagem para a saúde deve ocorrer na forma de declarações de saúde. Isso levaria a medidas como verificações de temperatura que por sua vez, podem agir como um impedimento para aqueles que, de outra forma, poderiam estar pensando em viajar apesar de se sentirem doentes. Para viajantes vindos de países considerados de maior risco, a IATA defende a possibilidade de considerar o teste do COVID-19 antes da chegada ao aeroporto de partida, para não aumentar o congestionamento do terminal e evitar o potencial de contágio no processo de viagem, com documentação para provar uma resultado negativo. Além disso, a IATA está promovendo as diretrizes de decolagem, publicado pela Organização da Aviação Civil Internacional (OACI). Isso inclui o uso de máscaras durante todo o processo de viagem, higienização, declarações de saúde e distanciamento social sempre que possível. Para reduzir o risco de transmissão no destino, os governos estão tomando suas próprias medidas, o que também mitigará o risco dos viajantes e o rastreamento de contatos pode ser usado como uma medida de backup. Mais informações no portal www.iata.org.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn