Inteligência Artificial da AirHelp revoluciona o processo de indenização aérea

Uso de machine learning agiliza pedido por problemas com voos

Em razão do desenvolvimento do primeiro advogado robô, a organização especializada em direitos de passageiros AirHelp utiliza a Inteligência Artificial (IA) para facilitar, baratear e tornar muito mais acessível o pedido de indenização em caso de problemas com voos. Observando o número crescente de atrasos, cancelamentos e overbooking no Brasil, os passageiros locais precisam de ajuda. A empresa projeta que o número de passageiros brasileiros elegíveis a indenização por problemas com voos subirá para dois milhões até o final de 2019. Se comparar com os dados do ano passado, o número dobrará. Isto também impulsionará o setor de aviação a mudanças importantes nos padrões de atendimento ao cliente, assim como em eficiência. A AirHelp lançou o primeiro advogado robô do mundo em 2016 e devido aos bons resultados obtidos com Herman, no ano seguinte Lara, um segundo advogado robô, foi desenvolvido. E desde então a tecnologia jurídica vem mudando. Herman já está envolvido em 100% das reivindicações recebidas, enquanto o robô Lara avalia 60% dos casos que passam por Herman. Este algoritmo inteligente acessa a experiência de milhares de reivindicações de indenização por voo bem sucedidas em mais de 35 países, o que significa que trabalha automaticamente com as novas reivindicações, sugerindo o melhor curso de ação e determinando as chances de êxito de uma reivindicação em tempo real. Os bots são a solução para garantir que o processo de reivindicações seja o mais rápido, ininterrupto e eficiente o possível para os passageiros e eles são capazes de verificar documentos de viagem, efetuar avaliações jurídicas e analisar a jurisdição de uma reivindicação em segundos. O acesso a milhares de dados e casos anteriores permite que os bots quase eliminem qualquer possibilidade de erro humano. O processo já foi utilizado com êxito em mais de 150.000 casos e estava correto 96% das vezes, 5% acima da taxa de êxito média obtida por humanos. O uso de IA transformou drasticamente o processo de reivindicação dos direitos. Hoje, tudo o que os passageiros precisam fazer é acessar o site da AirHelp e digitar poucas informações do voo em um formulário. Após enviar o documento, o sistema automaticamente informará ao passageiro seus direitos de indenização financeira. Esta verificação de elegibilidade demora poucos minutos e está disponível para qualquer pessoa, sem custo algum. Se a companhia aérea se recusar a compensar os passageiros após a mediação da AirHelp, eles serão colocados em contato com os parceiros legais da empresa no Brasil, especialistas em direito dos passageiros aéreos brasileiros, que poderão auxiliá-los com o pedido de reivindicação na esfera judicial. É importante destacar que este serviço não apresenta custos aos viajantes se os advogados não conseguirem obter nenhuma recompensa da companhia aérea. Não há, portanto, risco financeiro para qualquer passageiro submeter uma reclamação através do site da AirHelp. Trabalhando desta forma, desde 2013 a empresa ajudou mais de 16 milhões de pessoas ao redor do mundo a avaliar reivindicações perante a operadora aérea responsável. Para mais informações, acesse o site www.airhelp.com/pt-br/. 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn