Lockheed X-59 da NASA toma forma

 

A NASA declarou que o X-59 atingiu a marca da metade em desenvolvimento, com a asa fechada e fuselagem e empenagem prontas para serem unidas.

Enquanto a NASA revisou sua linha do tempo para o demonstrador X-59 Quiet SuperSonic Technology (QueSST) para refletir o primeiro voo antecipado em 2022, a agência continua encorajada que a construção do X-plane atingiu o ponto médio no final do ano passado, apesar das complexidades associadas com a pandemia.

Em uma atualização recente, a agência disse que a montagem da aeronave Mach 1.4 "fez grandes avanços" em 2020, à medida que o trabalho progredia na cabine de comando, asas e outros equipamentos. Além disso, a GE Aviation entregou o motor F414-GE-100 que irá equipar o X-59 QueSST no terceiro trimestre. A parceira do programa Lockheed Martin está montando a aeronave em suas instalações da Skunk Works em Palmdale, Califórnia, sob um contrato de US$ 247,5 milhões com a NASA.

O X-59 incorpora uma série de recursos incomuns, incluindo a falta de uma janela frontal, projetada para “silenciar” o estrondo sônico associado ao voo supersônico. O resultado, antecipam os gerentes do programa, será um boom sônico muito mais silencioso do que o estrondo sônico há muito associado às viagens supersônicas. Os dados resultantes serão fornecidos aos reguladores para uso na avaliação de regras futuras sobre operações supersônicas.

Para compensar a falta de uma janela voltada para a frente, a NASA e a Lockheed Martin estão incorporando um eXternal Vision System (XVS) envolvendo câmeras para dar ao piloto a visão voltada para a frente. O sistema XVS também foi testado em 2020.

Foto: Lockheed

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn