O que esperar da parceria russa de aeronaves supersônicas com os Emirados Árabes Unidos para construir aeronaves supersônicas

  • Indústria
  • Notícias
  • O que esperar da parceria russa de aeronaves supersônicas com os Emirados Árabes Unidos para construir aeronaves supersônicas

 

No final de fevereiro, foi anunciada uma parceria entre a Mubadala dos Emirados Árabes Unidos e a United Aircraft Corporation (UAC) da Rússia para desenvolver um novo avião de transporte supersônico. O cronograma para o lançamento desse conceito era apertado, com a meta de apresentar as especificações até o final deste ano, ou talvez até o início de 2022. A aeronave será desenvolvida em duas variantes – um jato executivo de oito lugares e um avião comercial de 30 lugares.

A construção de uma nova aeronave de transporte supersônico está na mente do presidente russo, Vladimir Putin, há algum tempo. Já em janeiro de 2018, ele estava de olho em uma versão de passageiro do bombardeiro estratégico Tu-160. Ele acreditava que a situação econômica do país havia mudado e que o preço antes inacessível do voo supersônico não era mais um problema.

Se vier a ser concretizado, será a primeira aeronave supersónica construída pela Rússia em mais de meio século. O Tu-144 foi o primeiro SST voador, mas nunca foi um sucesso comercial. O que podemos esperar dessa nova parceria e como será a aeronave?

Apesar da indicação do presidente de que o bombardeiro de longo alcance, o Tu-160, poderia formar a base desta aeronave, parece que o plano é seguir um design limpo. O UAC já havia explorado os benefícios de converter o Tu-160 em uma variante de passageiro, mas concluiu que não era o ideal e, portanto, melhor começar do zero.

Foto: Divulgaçao

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn