Parceria entre Boeing e Embraer recebe aprovação do CADE

Decisão será finalizada nos próximos 15 dias, a menos que uma revisão seja solicitada pelos comissários do órgão

As fabricantes Boeing e Embraer receberam a aprovação sem restrição de sua parceria estratégica pela Superintendência Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica no Brasil. A decisão será finalizada nos próximos 15 dias, a menos que uma revisão seja solicitada pelos comissários do CADE. A parceria agora recebeu autorização incondicional de todos os órgãos reguladores, com exceção da Comissão Europeia, que continua a avaliar a joint venture. A aprovação já foi concedida pelo Brasil, Estados Unidos, China, Japão, África do Sul, Montenegro, Colômbia e Quênia. A Boeing e Embraer mantém discussões com a Comissão Europeia desde o final de 2018 e continuam a dialogar com a comissão à medida que ela avança na sua avaliação da transação. A parceria estratégica planejada compreende duas joint ventures: uma composta pelas operações de aeronaves comerciais da empresa brasileira e serviços associados, na qual a Boeing terá 80% de participação e a Embraer 20%; e outra para promover e desenvolver mercados para a aeronave de transporte multimissão C-390 Millennium, na qual a Embraer terá uma participação de 51% e a fabricante norte-americana os 49% restantes. 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn