Posição comum da indústria sobre a retomada da aviação na América Latina e no Caribe

Conforme as fronteiras são reabertas em todo o mundo e as restrições são levantadas, as associações devem enfrentar a tarefa de retomar o setor de maneira alinhada e coordenada

Nas últimas semanas, a Associação Internacional de Aeroportos (ACI-ALC) e a Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA) se uniram para garantir a coordenação entre as companhias aéreas e os aeroportos, com o objetivo de envolver e apoiar conjuntamente as autoridades relevante no difícil esforço de revitalizar a indústria da aviação. A abordagem em camadas proposta para medidas para todas as etapas da viagem visa minimizar o risco de transmissão do COVID-19 nos terminais e a bordo de aeronaves e impedir que a aviação se torne um vetor de reinfecção internacional. Essas medidas devem ser globalmente consistentes e sujeitas a revisão, aprimoramento e eliminação, se não forem mais necessárias para garantir uma recuperação uniforme. A indústria da aviação enfrenta a maior crise de sua história. A luta para conter a propagação do vírus paralisou o transporte aéreo internacional, com conseqüências desastrosas para as transportadoras, aeroportos e todas as empresas e cidadãos cujos meios de subsistência dependem da conectividade aérea. Conforme as fronteiras são reabertas em todo o mundo e as restrições são levantadas, as associações devem enfrentar a tarefa de retomar o setor de maneira alinhada e coordenada. O documento preparado pela ACI em conjunto com o IATA para a implementação de medidas conjuntas pode ser visto no endereço https://www.iata.org/contentassets/5c8786230ff34e2da406c72a52030e95/safely-restart-aviation-joint-aci-iata-approach.pdf

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn