Primeiro protótipo do Boeing 777X para testes em voo toma forma na linha de produção

Decolagem inicial está prevista para ocorrer em 2019 com as entregas acontecendo no ano seguinte

A fabricante norte-americana Boeing reuniu as principais seções da fuselagem para formar o primeiro jato 777X, que tem o primeiro voo previsto para ocorrer em 2019. Em um importante marco de produção chamado de “junção final do corpo”, as equipes conectaram o nariz do avião, as seções média e traseira na fábrica da empresa em Everett, Washington. O jato agora mede 77 metros de comprimento, sendo o mais longo que a empresa já produziu. A nova versão do modelo está projetada para proporcionar um consumo de combustível 12% menor e custos operacionais 10% menores do que os aviões do mesmo porte. O 777X alcançará este desempenho por meio da introdução das mais recentes tecnologias, como o motor comercial econômico GE9X e um design de asa composto totalmente novo de quarta geração que proporciona sustentação e eficiência. Com a extensão de um conjunto de pontas dobráveis ​​e inclinadas, a asa do avião mede 72 metros. A envergadura foi aumentada para aumentar a eficiência aerodinâmica da asa, reduzindo o empuxo do motor e o uso de combustível. Além disso, as wingtips dobráveis ​​permitem que o 777X mantenha a compatibilidade do aeroporto com a família existente, agregando valor para os operadores. A primeira variante introduzida será o 777-9, que pode acomodar de 400 a 425 passageiros em uma configuração padrão e oferecer um alcance de 7.600 milhas náuticas (14.075 km). O protótipo para testes de aterramento estático foi concluído em setembro de 2018 e três aviões para avaliações em voo serão construídos. A primeira entrega está prevista para 2020. Até o momento, a Boeing já recebeu 340 pedidos e compromissos para o 777X de várias companhias aéreas, incluindo a All Nippon Airways, Cathay Pacific, Emirates, Etihad Airways, Qatar Airways, Lufthansa e Singapore Airlines. 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn