Tráfego de passageiros das companhias aéreas da América Latina e Caribe cresceu 3,5% em janeiro

  • Indústria
  • Notícias
  • Tráfego de passageiros das companhias aéreas da América Latina e Caribe cresceu 3,5% em janeiro

Movimento no México cresceu 10%, na Colômbia 7,6% e no Brasil 3,7%

A Associação de Transporte Aéreo da América Latina e do Caribe (ALTA) anunciou que as companhias aéreas da América Latina e Caribe transportaram 27,7 milhões de passageiros no último mês de janeiro, aumento de 3,5% ou 928.053 viajantes adicionais, em comparação ao mesmo período do ano passado. O México cresceu 10%, a Colômbia 7,6% e o Brasil 3,7%. Nesses países, 940 mil passageiros foram transportados em relação a janeiro do ano anterior. No entanto, o segmento internacional mais uma vez demonstrou o impacto da instabilidade sociopolítica na região e a desaceleração da economia mundial. As empresas aéreas da América Latina e do Caribe operaram 3.200 voos internacionais a menos que em janeiro de 2019, o que representou uma redução de 5%. Houve também uma queda de 2,5% no tráfego internacional de viajantes. A maior redução foi registrada de e para a região Ásia-Pacífico, com uma diminuição de 14,7% no tráfego de passageiros. Essa queda deveu-se principalmente à eliminação do voo direto entre a Cidade do México e Xangai e à redução de frequências entre Santiago e Auckland. Em janeiro, os efeitos do COVID-19 na demanda de passageiros na região ainda não foram evidentes, como foi o caso em outras partes do mundo. No entanto, espera-se que a partir de fevereiro seja observada uma redução no movimento internacional, dada a redução na demanda e o impacto de algumas rotas, principalmente na Europa e na Ásia.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn