Airbus inicia os testes de fadiga do jato A380

Os testes de fadiga do A380 começaram dois meses à frente do previsto como parte do programa de homologação do avião. Esses ensaios recriam 47.500 ciclos de vôo, que correspondem a 25 anos de serviço. Eles permitirão estudar como o avião responde a vários esforços durante um longo período de tempo e durante diferentes estágios de suas operações, como taxiar, decolar, voar em cruzeiro e aterrisar. Para obter a homologação, o A380 tem que alcançar 5.000 ciclos de vôos em testes. Para isso está sendo usada uma estrutura do A380 num hangar especialmente construído em Dresden (Alemanha), durante os 26 meses que os ensaios deverão durar, um período acima do exigido para a homologação.
Durante esta fase, o avião vai ser levado a seus limites, com as mudanças e adaptações exigidas (se forem necessárias) no projeto enquanto em produção. Os testes de fadiga vão simular 900 ciclos por semana, significando que um vôo de 16 horas pode ser simulado em 11 minutos.
Para recriar os vários esforços aos quais o avião é submetido, uma combinação de cargas será aplicada sobre a estrutura do A380, ativadas por 180 macacos hidráulicos comandados por computadores. Foi construído em Dresden, um gabarito de ensaios de 1.800 toneladas de peso. A cabine de passageiros vai ser pressurizada por instalações pneumáticas, com uma pressão de 0,6 bar, similar a existente a bordo em vôos com passageiros.
01/09/05

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn