Boeing

O mercado mundial de carga aérea continuará a crescer no mesmo patamar dos últimos anos, com um crescimento sólido na próxima década. Segundo a Boeing, esse padrão de crescimento fará com que a frota mundial dobre de 1.789 aviões de carga para 3.563, números superiores aos previstos anteriormente. O crescimento, que leva em conta a retirada do ar de 1.209 aviões antigos, significa que serão adicionados 2.983 aviões de carga à frota. A maioria dos novos modelos será da categoria fuselagem mais larga (widebody), médios e grandes cargueiros. Os aviões de fuselagem mais larga, com capacidade para 40 toneladas ou mais, aumentarão a participação no mercado de 50% da frota atual para 64%, em 2025. Três quartos da frota de carga virá de aviões de passageiros modificados e aviões combinados. Os outros aviões a ingressar na frota serão novos cargueiros produzidos. Mesmo sendo minoria da frota de carga, os novos aviões dominarão nas categorias maiores (cargueiros de fuselagem larga com capacidade para mais de 80 toneladas) com a preferência de muitas linhas aéreas por suas vantagens técnicas, confiabilidade e eficiência no consumo de combustível. Em 2005, a Boeing recebeu um número recorde de pedidos para produção e conversão de cargueiros e trouxe ao mercado dois novos aparelhos, os modelos 777F e o 747-8F.  Foto: Fábio Knoll  27/07/06