FAA emite alerta para operações em áreas com interferência das redes ‘5G’

A FAA – Federal Aviation Administration, entidade que regula a aviação nos Estados Unidos,  emitiu uma ordem proibindo essencialmente aeronaves, incluindo grandes jatos, de usar certos sistemas de pouso e navegação em áreas de potencial interferência de novas redes celulares “5G”. A ordem, divulgada em 7 de dezembro, responde à preocupação sobre o 5G interferir com os altímetros de rádio de aeronaves. Esses altímetros fornecem dados usados ​​por sistemas automatizados de controle de vôo.

O pedido da FAA se aplica a cerca de 6.834 aeronaves de transporte e de transporte regional equipadas com rádio altímetros – ou seja, essencialmente, toda a frota comercial dos EUA, além de muitas aeronaves executivas e de aviação geral. Essas aeronaves incluem as fabricadas pela Airbus, ATR, Boeing, De Havilland Canada, Embraer, Gulfstream, Lockheed Martin e Textron. A FAA em 7 de dezembro divulgou uma ordem semelhante aplicável a helicópteros. Ambos entrarão em vigor em 8 de dezembro. As mudanças ocorrem no momento em que as empresas de comunicações sem fio dos Estados Unidos se preparam, em 5 de janeiro, para iniciar, em 46 novas áreas, a transmissão na faixa de 3700-3800 MHz – a “Banda C”. Essa faixa é muito próxima da faixa de 4200-4400 MHz usada por altímetros de rádio de aeronaves, diz a FAA.

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn