Novas regras evitarão danos por fadiga em aviões

A Federal Aviation Administration (FAA) publicou nova regra intitulada Dano Generalizado por Fadiga (DGF) destinada a proteger aviões comerciais de danos estruturais catastróficos que podem ocorrer na medida em que envelhecem. O regulamento aplica-se aos aviões com peso máximo de decolagem igual ou superior a 75 mil libras – 34 mil kg – em operação e a projetos de aviões de categoria transporte a serem certificados. A nova regra obriga fabricantes a fixar o número de ciclos ou de horas de voo que cada modelo de avião afetado pela regra pode operar livre de DGF, sem a necessidade de inspeções adicionais quanto à fadiga. Os fabricantes têm entre 18 e 60 meses, dependendo do tipo de avião, para cumprir a determinação. Operadores têm entre 30 e 72 meses para incorporar tais limites em seus programas de manutenção. Um DGF envolve um grande número de pequenas trincas não detectáveis em inspeção normal. Se consideradas isoladamente, trincas não causam preocupação; entretanto, existe risco de um grande número delas desenvolver-se e juntar-se as outras, comprometendo a integridade estrutural do avião. 10/03/11

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn