O maior avião do mundo

Durante o ano de 1989, entrou em testes operacionais o avião mais descomunal já fabricado pela indústria aeronáutica mundial. Baseado na plataforma do Antonov An-124, que até então era o maior cargueiro em operação regular, o tradicional fabricante russo decidiu lançar o An-225, que ficou conhecido como ?Mrya?. Com seus 88,4 metros de envergadura e impulsionado por seis motores turbofan Lotarev D-18T, com mais de 51.000 libras de empuxo cada uma, o novo modelo podia transportar nada menos do que 250 toneladas de carga com um raio de ação de 4.500 km. Concebido sob medida para transportar o ônibus espacial ?Buran?, o An-225 acabou ocioso quando o programa espacial russo entrou em processo de decadência. Em 1994, o único exemplar em operação acabou desativado e o segundo, que ainda estava sendo montado na linha de produção foi abandonado. Depois de alguns anos no ?ostracismo?, a empresa inglesa de componentes Air Foyle em conjunto com a Antonov Design Bureau, resolveram modernizar o jato com equipamentos do tipo GPS (Global Position System) e TCAS 2000 (Traffic Colision Avoid System), além de um programa de modificações e melhorias nos motores adaptando-os para as normas do estágio 3 de redução de ruído. Ao todo, já foram gastos mais de US$ 20 milhões na recuperação e modernização do ?Mrya? e depois de vários vôos de teste para obter uma nova certificação, o avião foi apresentado e despertou muito interesse no último Salão Aeroespacial de Paris, no ano passado. A intenção dos investidores é oferecê-lo para fretamentos aéreos, que necessitem transportar um volume de carga que tenha até 70 metros de comprimento por 20 metros de diâmetro, o que demonstra a incrível capacidade deste gigante dos ares.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn