O Projeto SIVAM e a Embraer

A região amazônica se estende por uma área de 5,2 milhões de km2 e cobre 60% do Brasil, contendo aproximadamente um terço da floresta tropical da Terra. Sua bacia é a maior do mundo. O objetivo do Projeto SIVAM do governo brasileiro é assegurar o desenvolvimento contínuo e sustentado desta região. As tarefas principais são vigilância e controle de tráfego, vigilância de fronteira, prevenção de atividades ilegais e monitoração ambiental. Para atender todas estas operações, duas versões especiais do EMB-145 foram encomendadas pela Força Aérea Brasileira e já cumprem regularmente estas missões. A primeira é conhecida pela designação EMB-145 AEW&C (R-99A) e é uma das mais avançadas e acessíveis aeronaves de alerta aéreo antecipado e controle disponíveis no mercado. Garante altos níveis de eficiência de missão devido a seu curto tempo de reação, alcançando rapidamente altitudes operacionais com ampla cobertura de área e excelente capacidade de tempo em estação. O modelo é equipado com um exclusivo sistema de radar multimodal de alto-desempenho com Doppler ativo em phased-array, incluindo comando e controle a bordo e um avançado sistema de link para transmissão e recepção de dados. O principal equipamento de missão do jato é o radar Ericsson OS-890 ERIEYE, um compacto sistema de missão no estado-de-arte. Dotado de tecnologia de sensor inteligente e sistemas de controle e comando com interface amigável ao usuário, este sistema permite uma aquisição de informações rápida, abrangente e precisa. Em vez da antena giratória de tipo rotodome que equipa outras aeronaves semelhantes, o 145 AEW&C opera com uma antena dorsal montada sobre a fuselagem, o que reduz o arrasto aerodinâmico e permite excepcional cobertura volumétrica em missões de vigilância realizadas em qualquer altitude. O feixe eletrônico de radar supera as limitações das antenas giratórias e permite um direcionamento mais rápido, além de intervalos de tempo seletivos e maiores ao lidar com alvos múltiplos. Os sistemas deste jato podem ser utilizados em uma ampla gama de missões de alerta aéreo antecipado em ambientes marítimos e terrestres em qualquer condição meteorológica, incluindo controle militar de tráfego aéreo e aplicações de alerta situacional. A aeronave também incorpora um sistema em rede, totalmente automatizado para comando e controle de tráfego aéreo, vigilância de área, vetoração de aeronaves de combate, administração do link de dados e correlação de interceptação ELINT/COMINT. A segunda aeronave é designada EMB-145 RS/AGS (R-99B) e foi especialmente preparada para missões de vigilância do solo e as atividades de proteção ambiental sobre a vasta bacia amazônica brasileira, através de um avançado sistema de sensoriamento remoto disponível. Este é um recurso avançado capaz de prover imagens e inteligência eletrônica sobre alvos no solo em tempo real e quase real. É equipado com um extenso conjunto de sensores que inclui um radar de abertura sintética (SAR) de alto desempenho até sensores eletroópticos e scanners multiespectrais, bem como sistemas de vigilância eletrônica e de comunicação. O SAR permite o imageamento de áreas extensas do solo, em condições de luz diurna ou noturna e sob qualquer condição meteorológica. Estas imagens podem ser analisadas a bordo ou transmitidas em tempo quase real para estações em terra espalhadas pela região amazônica. Ao desenvolver este modelo, a Embraer não negligenciou as severas condições ambientais da região e seu impacto no projeto e na confiabilidade dos sistemas.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn