Um mundo de serviços para o Boeing 737

Neste exato momento, cerca de 1.200 Boeing 737 estão em vôo, transportando pessoas com segurança aos seus destinos. Ele é o mais popular jato comercial em operação e todos os dias, os 4.000 aparelhos em serviço ativo no mundo transportam aproximadamente 1.3 milhões de passageiros. A cada 5.3 segundos, um Boeing 737 decola em algum aeroporto no mundo. Desde que o primeiro modelo do tipo decolou em 1968, a frota de 737 voou quase 90 bilhões de quilômetros, em quase 124 milhões de horas de operação. Quando o 737-100 foi apresentado nos anos 60, as viagens a jato foram levadas a áreas remotas, para pessoas que nunca haviam visto um jato e desde então, esses aviões abriram novos mercados para as viagens aéreas, em áreas como o norte do Canadá e as ilhas do Pacífico Sul,

em mais novos locais que qualquer outro jato comercial. Hoje, as operadoras voam o Boeing 737 em 115 países diferentes, como Trinidad, no Caribe e Tanzânia, na África e as rotas e distâncias que eles viajam variam bastante. Enquanto muitas empresas usam o modelo para transportar passageiros para locais ensolarados, a Alaska Airlines, sediada em Seattle, opera o 737 em uma rota de aproximadamente 4.000 quilômetros, desde Chicago até Anchorage, no Alasca. O Boeing 737 é igualmente confortável em rotas transcontinentais, de norte a sul ou de leste a oeste e em rotas curtas. A Copa Airlines, sediada na América Central, possui o recorde de vôo na mais longa rota comercial do tipo, que percorre 5.300 quilômetros desde a Cidade do Panamá até Buenos Aires, na Argentina. Por outro lado, a Japan Trans Ocean

bateu o recorde com a rota mais curta operada pelo modelo, com 14 quilômetros de extensão entre as ilhas japonesas de Kita Daito e Minami Daito, no Oceano Pacífico. Projetado inteiramente por computador durante a década de 90, a Boeing apresentou a sua mais nova linha do 737, conhecida por Next-Generation e composta pelas versões 600/700/800 e 900. O 737-700 foi o primeiro dos quatro modelos a entrar em operação em 1993 pela Southwest Airlines, sediada nos Estados Unidos e do nariz a cauda, os Boeing 737NG possuem as mais recentes tecnologias que os fazem tão atuais. A nova asa, o menor consumo de combustível e outros aspectos do design dos novos modelos, possibilitam que voem até 1.660 quilômetros mais longe que os 737 clássicos. Isto permite a abertura de novos mercados para as companhias aéreas, que podem utilizar o modelo para atingir cidades mais distantes.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn